Lucas Sernajoto retorna para presidência do Legislativo de Abelardo Luz

Sessão Ordinária16.01.17

Após 12 dias à frente do Executivo Municipal de Abelardo Luz, no dia 13 de janeiro, Lucas Sernajoto retornou para a presidência do Legislativo.

148459394981974

Após 12 dias à frente do Executivo Municipal de Abelardo Luz, no dia 13 de janeiro, Lucas Sernajoto retornou para a presidência do Legislativo. Como Prefeito Interino e com ajuda da equipe de Governo, realizou levantamentos, sobre a atual situação financeira e do patrimônio público, deixado pela administração anterior.

Foram dias de trabalho intenso. “Trabalhamos 20h por dia, justamente para que pudéssemos montar a equipe de governo e realizarmos um levantamento prévio da atual situação do município. A cada levantamento, o quanto mais se aprofundava, mais difícil se tornava a situação. Foram 12 dias de muito trabalho e uma experiência incrível na minha vida. Quero agradecer a autonomia que tive do Santin e do Cleomar e aos vereadores que confiaram em mim e creio que missão dada é missão comprida”.

Lucas esclareceu alguns pontos levantados durante os 12 dias de governo:

“No início do mês de janeiro de 2017, para viabilização da administração, o prefeito deveria ter em caixa o valor de R$ 5.328.773,54 que são relativos:

Restos de 2015: R$ 535.052,96

Restos de 2016: R$ 2.603.311,13

Folha de pagamento e encargos 12/2016: R$ 2.190.399,45

Já no final do mês de janeiro, a administração atual deveria ter em caixa R$ 8.127.992,15, que são as despesas de exercícios anteriores e o custo fixo do mês de janeiro.

A administração atual, além das dívidas de fornecedores e folhas de pagamento com o Badesc, INSS, Caixa Econômica Federal e Pró Transportes, os débitos contraídos pela administração anterior, alcançam aproximadamente R$ 6 milhões.

Já em relação às obras e convênios em andamento deverão ser desembolsados ao longo dos próximos anos, o valor de R$ 2.916.120,20.

Além disso, das obras que foram contratadas, a maioria apresentam problemas diversos, mas especialmente a falta de aplicação da contrapartida do município.

Sendo assim, totalizamos um valor de R$ 14.373.214,02 de dívida da gestão anterior, que ainda poderá sofrer alteração.

Também temos que efetivar 90% da frota de máquinas de veículos do Departamento Municipal de Estradas e Rodagem, cujo estado de conservação encontra-se em péssimas condições. O setor de agricultura enfrenta os mesmos problemas visualizados no DMR.

Em relação ao ensino, a frota de 22 ônibus que fazem o transporte escolar, também enfrenta sérios problemas de manutenção, conservação, mecânica, chapeação, elétrica,  falta de pneus, além de documentações irregulares. Com referência aos prédios (espaço físico das escolas), os mesmo também apresentam problemas de manutenção e conservação, que deverão ser investidos recursos com urgência antes do início do ano letivo.

Na área da saúde e assistência Social, os problemas já são conhecidos e providências urgentes terão que ser tomados.

Verificou-se também um elevado número de multas de trânsito aplicadas aos veículos de patrimônio público municipal, devido ao mau uso e por estarem transitando em situação irregulares”.    

Ele relata que vai acompanhar de perto os trabalhos do Executivo. “Vou convocar que os vereadores participem porque o município esta uma calamidade. Vou acompanhar de muito perto e quero estar sempre presente para auxiliar”.

 

Assessoria de Comunicação