Projeto com medidas administrativas prevê suspensão de contratos temporários de servidores

Sessão Ordinária13.05.20

“Tentamos dialogar para que tirassem o projeto. Não é momento de aterrorizar”, afirma presidente Queila Baretta

Img 1583

Foi lido durante a sessão Ordinária realizada por videoconferência, na última segunda-feira(11), o Projeto de Lei Complementar 07/2020 de autoria do Poder Executivo, que Dispõe sobre medidas administrativas a serem adotadas no âmbito do Poder Executivo Municipal, para enfrentamento de emergências de saúde pública de importância internacional decorrente do corona vírus(Covid 19).

A presidente do Poder Legislativo, Queila Baretta, se manifestou no grande expediente e explicou sobre o tempo entre a entrada do texto na casa e a leitura da matéria. “O Projeto foi protocolado no dia 4 e desde então tentamos em conversa com o líder do Governo, Germino Gotardo, para que o texto fosse retirado, por entender que não é o momento aterrorizar os servidores públicos. Inclusive a maioria dos vereadores vê dessa forma, de que não há indícios para que sejam tomadas essas medidas drásticas da Administração Municipal”.

Ainda sobre o projeto a presidente ponderou “a gente se comprometeu que se tiver alguma situação que cause prejuízo à economia municipal, nós apreciaremos a matéria, se houver necessidade. Mas no momento os cofres públicos estão bem e não há problemas para que sejam retirados direitos de servidores, nem suspensão de contrato”.

O texto foi baixado nas comissões permanentes.