Vereadoras se posicionam contra fechamento de escolas

Sessão Ordinária25.10.18

Prefeitura alega contenção de gastos e quer fechar por 20h escolas no Alegre do Marco e Araçá

Vereadoras

Outro assunto bastante debatido na última sessão do mês de outubro foi a informação que a prefeitura e a secretaria municipal de Educação se prepara para fechar as Escolas EBM Professor Ernesto Cirino, no Araçá, e a Escola EBM Hildo B. Goulart , na Comunidade Alegre do Marco, por um turno. A Administração alega uma queda no número de alunos atendidos nestas instituições, o que poderia absorver a demanda em um turno, e uma economia de R$ 500 mil por ano.

O vereador Vilmar Baugratz que introduziu o assunto no plenário comentou a proposta do governo. “A administração surpreende a gente com a proposta de fechamento das escolas, com a única justificativa de reduzir despesas. Educação é investimento. Vamos pensar em economizar de outra forma, com menos eventos. A gente não pode cometer esse equívoco histórico, porque fecha 20 horas, pra fechar em definitivo depois fica fácil. Não podemos permitir que isso aconteça”.

Isabel de Andrade se pronunciou em tribuna sobre o fechamento das escolas. “Qualquer município e qualquer país se desenvolve fazendo escola. Só em Abelardo que se fecha escola”.  

Também em tribuna, Carla Kleinebing ressaltou o trabalho realizado na escola do Araçá.

“Nós temos lá a Diretora Luci que desenvolve um projeto com adultos onde eles estão aprendendo a ler e escrever. É um trabalho que eu acompanhei na última sexta-feira, e que não podemos deixar que termine. Temos que melhorar algumas questões, por isso, no ano passado nós protocolamos no estado um pedido de recurso para que seja feita uma quadra coberta que ainda não temos”.

A vereadora Queila Barreta também avaliou a medida que será adotada pelo prefeito e secretaria de Educação.

“O município tem 25% da arrecadação para gastar na educação, 15 % na saúde e para o pessoal do nosso interior as estradas. Essas são as três coisas básicas. No Araçá a escola tem salas ambientes, que os professores preparam conforme a disciplina para acolher as crianças. Com a redução de 40 para 20horas, as salas ambientes morrem. Não há estrutura para trabalhar em um turno esse projeto com a demanda de pré ao 9º ano em um turno”.

O prefeito Vilamir Cavassini e a secretária de Educação Eliane Cantele iriam se reunir com a Comunidade e pais de alunos nas escolas para comunicar o fechamento.

Vilmar