Vereadores rejeitam projeto de estágio na Câmara

Sessão Ordinária18.09.18

Proposta da Mesa Diretora que havia sido aprovada em primeira votação foi recusada por 5 a 4

Img 2668

Como único projeto em votação na sessão Ordinária da noite da última segunda-feira(17) estava o texto para a criação de duas vagas de estágio remunerado no Legislativo de Abelardo Luz. O Projeto de Lei Complementar 07/2018 de autoria dos integrantes da Mesa Diretora, Lucas Sernajoto, Marcil Pompeo, Fabrício Zorzi e Isabel de Andrade teve sua redação final rejeitada em segunda votação, por 5 a 4.

O líder de bancada do PT, Vilmar Baumgratz, justificou seu voto contrário que foi acompanhado pelo vereador Tiago Kosinski. “Vai gerar uma despesa para a Câmara para atender a um pedido do Cartório Eleitoral que não é uma necessidade do Legislativo. Nós já assumimos uma responsabilidade do Estado quando doamos uma viatura para a Polícia Militar, e também atendemos a outra demanda que não é a nossa quando doamos um carro para a Saúde”.

Queila Barreta, líder da bancada do PP também se manifestou contrária ao PLC durante a discussão e teve seu voto acompanhado pelo vereador Otílio da Câmara. “Essa coisa de que cada órgão tem que suprir a necessidade do outro seja na esfera municipal, estadual ou federal, Senhor presidente, acho que temos que deixar que cada órgão caminhe com suas próprias pernas”.

Lucas Sernajoto, presidente do Legislativo, comentou o resultado da segunda votação “A população vai ter de quem cobrar quando ficar horas esperando para ser atendida no Cartório Eleitoral. Esse pedido para ceder um estagiário, foi feito de forma oficial pelo responsável do cartório de Abelardo Luz. Algumas justificativas eu não entendo, quando colocaram que a Câmara atendeu as necessidades da PM e da Saúde. Será que eles se arrependeram de ajudar a população?”.

O vereadora Zeca Zanchet também votou contrário ao projeto. Com a rejeição o PLC é arquivado.