Vereadores rejeitam projeto de repasse de recurso para AMAI

Sessão Ordinária07.02.19

Valor seria usado para comprar carro para a Associação dos Municípios do Alto Iraní

Img 6350

Sem a presença do vereador Marcil Pompeo, em decorrência de problemas de saúde, a primeira sessão Ordinária, da última segunda-feira(4), contou com dez parlamentares. Presidindo a primeira sessão de seu mandato no Legislativo de Abelardo Luz, a vereadora Queila Barretta teve como primeira ato, conduzir a escolha dos nomes para formação das Comissões Permanentes. A composição foi por consenso e os integrantes foram indicados pelos líderes de bancada.

A presidente da Mesa Diretora destacou o objetivo de realizar uma gestão participativa, com muito diálogo e bom senso. “Pela segunda vez na história deste legislativo houve o consenso de todos os vereadores para que não precisasse fazer a eleição. Estou muito orgulhosa de fazer parte desta equipe, sendo a terceira presidente mulher na história desta casa”.

Na Comissão Legislação Justiça e Redação de leis, foram indicados Carlos de Sennes, Vilmar Baumgratz e Fabrício Zorzi. Comissão de Finanças e Orçamentos Lucas Sernajoto, Tiago Kosinski e Fabrício Zorzi. Compondo a CP de Obras e serviços públicos estão Marcil Pompeo, Isabel Andrade e Carlos de Sennes. E na Educação Saúde e Assistência Isabel Andrade, Vilmar Baumgratz e Carla Kleinebing.

Rejeitado

Na sessão Ordinária da Ultima segunda-feira, os vereadores rejeitaram, por 5 votos a 4, o projeto que autorizaria o Executivo a repassar recurso de R$ 2.500 para aquisição de um veículo para a AMAI. O texto voltou a ordem do dia após o pedido de vista da vereadora Isabel Andrade na última sessão do ano passado. O vereador Lucas Sernajoto encaminhou a votação do MDB.

“Eu como líder da bancada do MDB nesta noite, e por convicção de que o dinheiro tem que ser usado para benefício dos abelardenses, encaminho que a bancada do MDB vote não ao projeto”.

Além de Carlinhos de Sennes e Isabel de Andrade, votaram também votaram contra Vilmar Baumgratz, Fabrício Zorzi. Indicado como Líder do Governo o vereador Otílio da Câmara avaliou a votação. “Esse projeto não vem prejudicar o município. Isso é radicalismo. Com essa rejeição o município perde com isso”.

Também votaram a favor Zeca Zanchet, Tiago Kosinski e Carla Kleinebing.